Esse autismo

Esse autismo que um dia me destruiu, me isolou, me humilhou… Tirou minha capacidade de interagir, de aprender e evoluir… Me trouxe riscos, perdas irreparáveis, traumas inesquecíveis… Esse autismo me colocou no lugar que ninguém queria estar, o lugar da vergonha, da solidão, do medo e da exclusão…

Quantas e quantas vezes chorei, desejei não ter nascido, me desesperei e achei que Deus havia me esquecido. Mas eu cresci, me adaptei ao mundo do meu jeito, tentei deixar de lado meus defeitos para ser uma pessoa melhor que como todo mundo tem erros e também tem acertos…

E então busquei um trabalho, uma posição social, um salário e uma forma de me manter viva, namorei, casei e engravidei. Muitas vezes, tentando me encaixar em um padrão, eu me desesperei… Logo depois o pesadelo voltou, meu filho também era autista e meu coração se dilacerou… Tudo de novo, preconceito, exclusão, quanta dor, medo e solidão. Meu bebê tão pequeno, já vítima de bullying e tão dependente da minha proteção…

Em um momento de fraqueza sofri decepção em cima de decepção, ataques gratuitos de pessoas raivosas que queriam que eu fosse vítima da minha própria história. E foi na hora da pior dor que ressurgi decida a seguir a minha vida, larguei tudo, recomecei do zero, entrei no mundo do meu filho e lhe mostrei que juntos seriamos fortes, salvaríamos muitas pessoas nossa dor um dia para trás ficaria.

Hoje somos vencedores, não exatamente das dificuldades da nossa existência esquisita, mas vencedores de nós mesmos seguindo pelo caminho que Deus programou e acreditou que a gente conseguiria.

KenyaDiehl®️

Autismo é vida – me ame como sou

AutismoMake

Faça com amor, faça como um autista!

Ser autista

Eu sou autista

Eu sou autista e não sei forçar situações, não falo com ninguém por interesse, nem por dinheiro ou quaisquer tipos de convenções. Se eu falo com você todos os dias pode ter certeza de que isso é da minha vontade, fruto de minhas emoções.

Mas se eu me ausentar não estranhe, posso apenas não ter percebido a passagem do tempo, estar pensando em outras coisas ou simplesmente estar submersa em meus pensamentos…

Eu te dou meu amor, eu divido a minha dor, eu sinto seus receios, seus medos e também o seu rancor. Não tente disfarçar para me poupar, prefiro saber da realidade do que ver em seu rosto uma falsa felicidade. E se por acaso eu não conseguir te entender, não fique triste comigo, provavelmente eu me perdi e estou tentando me encontrar…

Autismo não é o fim do mundo, olhe com carinho, sinta meus sentidos, perceba a simplicidade da vida e vem ser feliz junto comigo.

KenyaDiehl®️

Autismo é vida – me ame como sou

AutismoMake

Faça com amor, faça como um autista!

O poder do amadurecimento

Amadurecer… É um acontecimento que cedo ou tarde se concretiza. Ainda que você não tenha a capacidade de agir de forma madura e responsável, o amadurecimento faz com que você perceba que está sendo imprudente. A partir daí é escolha sua seguir os seus princípios ou não.

Nesta fase da vida perdemos a ingenuidade da infância, a euforia da adolescência e a coragem da juventude. Mas aprendemos a encarar os problemas como eles realmente são, sem disfarces ou grandes dramas. Com isso conseguimos mais facilmente resolver com a razão, coisas que antes agíamos por pura emoção.

Compaixão, humildade, partilha, doação, envolvimento, responsabilidade e paz de espírito são alguns dos dons que recebemos ao agirmos com maturidade. Muitas vezes o desejo é de sentar, chorar e fazer birras… Mas são estes os momentos em que somos testados para que possamos passar para uma fase mais feliz.

Conheço jovens maduros e também conheço idosos infantis… Não é a idade que faz o amadurecimento acontecer, mas sim a capacidade que cada um tem de aprender a se libertar de seu passado e assumir, de fato, o seu presente. É saber que realizar desejos envolve se comprometer com as responsabilidades que naturalmente vem junto com cada conquista.

Aprenda a conhecer o seu caminho antes de invadir a estrada da sua vida. Identificar possíveis problemas pode te libertar de um grande tropeço e ainda pode te ajudar a usar possíveis obstáculos como degraus que te levarão à concretização de sua verdadeira felicidade.

KenyaDiehl®️

Autismo é vida – me ame como sou

AutismoMake

Faça com amor, faça como um autista!

#motivacional #autoajuda #sucesso #autoconhecimento #metas #motivacao #amor #positividade #saudemental #goodvibes #coach #reflexão #digitalinfluencer

A missão de educar

Hoje eu tive um dia difícil, consequência de uma gripe forte misturada com cólica menstrual e compromissos profissionais…

Meu filho Guilherme, autista como eu, hoje com dez anos e muito esperto, quer ser independente por um lado e totalmente dependente por outro.

No final da noite Guilherme queria ganhar um jogo. Aproveitei e combinei com ele que se ele tomasse banho do início ao fim sozinho ele ganharia. Ele já sabe fazer tudo mas tem uma resistência forte em se virar sem eu por perto, então tenho que ficar em pé, olhando e verbalizando o que é para fazer, senão não faz. Mas diante da proposta de ganhar o tal jogo no iPad ele até se animou, escolheu a própria camiseta e cueca, foi para o banheiro, tirou a roupa toda, abriu o vidro do box…

E…

De repente acho que se deu conta que eu não estava ali para servi-lo, começou a se fazer de desentendido, ligou o chuveiro no modo frio e ainda ficou me chamando, pedindo para eu revisar o boiler para ter certeza de que estava funcionando… (Lembrando que ele faz isso sozinho todos os dias sob minha supervisão e sabe exatamente o que faz). Insisti com ele qual era a maçaneta que ele tinha que abrir. Aí finalmente pegou a da água quente e ficou forçando para o lado contrário – fechar ao invés de abrir. E o pior de tudo?????? Com aquele sorrisinho de canto de boca!!!! Quase chorei, mas não desisti, ele sentiu o tamanho da encrenca e resolveu abrir a água quente…

Falei a ele que não teria mais o jogo, afinal, não estava cumprindo com o combinado e lhe lembrei de que era para seguir o plano de tomar banho e lavar a cabeça, que se ele não fizesse isso sozinho iria ter que dormir sozinho (desde que nos mudamos de casa tenho deitado com ele na cama até ele pegar no sono)…

Se arrependimento matasse… Ele não fez o que pedi, tive que ir lá e mandar ele lavar a cabeça e terminar o banho… Ele bufou e eu saí só pensando como eu iria fazer para que ele se deitasse e pegasse no sono sozinho, afinal, se eu falei eu tenho que cumprir.

Resultado?????? Ficou embaixo dagua por cerca de uma hora. Apelei para a modernidade, fiz um FaceTime com o pai dele, que ao invés de dar uma bronca resolveu matar a saudade rsrsrsrs. Quase infartei, ainda por cima eu morrendo de cólica e enjoo, com vontade de sumir do mapa, cansada, exausta…

Pensei comigo: Ele não quer independência. Ele me quer ali servindo ele, na segurança de que não sairei de perto dele. Só que ele precisa desse desvinculo e eu preciso da minha sanidade mental. Não quero ser a esposa deprimida que só chora, quero minha vida de volta e ele vai ter que aprender… Deitei na minha cama pedindo Inspiração a Deus…

Bom. Depois de um tempo ele saiu do banho, se secou, se vestiu, se penteou, botou desodorante e perfume, escovou os dentes e apareceu no meu quarto com carinha de culpado dizendo que fez tudo sozinho… Eu comecei a chorar e perguntei porque ele precisava fazer tanta confusão antes de fazer a coisa certa e ele veio se deitar na minha cama. Então eu lhe disse que não era para ele deitar aqui, mas sim no quarto dele. Ele foi, apagou tudo, ligou os ventiladores e eu fui para o banho, tive uma crise, silenciosa porém intensa. Saí do banho e fui tomar remédio para dor da cólica, da enxaqueca e do enjôo. Na volta da cozinha passei no quarto dele e ele estava sentadinho na cama, olhando para o infinito… Que dor!

Sentei e conversei com ele muito emocionada e chorando bastante. Disse a ele que o fato de ele adquirir independência não iria afastá-lo de mim. Lembrei ele de quando ele achava que não precisava ler e a diferença que fez na vida dele ter aprendido a ler, o quanto ele é mais livre, mais feliz e mais capaz de escolher o que quer. E aí lhe garanti que eu não estar ali, lavando e secando ele não irá me tirar dele, pelo contrário, dessa forma terei ainda mais tempo para amá-lo e me divertir com ele.

Guilherme me abraçou e disse que estava ali para me cuidar. E eu pedi a ele que deitasse para dormir, mas que antes teríamos que orar. Ele então me disse: “Já orei mamãe. Eu fiz mesmo tudo sozinho…”

Elogiei, dei um abraço apertado e vim para o meu quarto. Acho que desidratei de tanto chorar. As pessoas não sabem a dor que é educar de verdade e a energia e o tempo que isso demanda…

Agora ele segue dormindo tranquilo e eu estou aqui, com o coração apertado, sem conseguir dormir, mas com a sensação de missão cumprida e com a certeza de que estou criando um homem forte e responsável, independentemente de autismo, pois antes de ser autista, ele é um ser humano e isso é que faz toda a diferença. Não o trato como coitadinho, mas sim com muito amor, carinho e uma dose extra de pulso firme.

Não desista! Autismo é vida!

KenyaDiehl®️

Autismo é vida – me ame como sou

AutismoMake

Faça com amor, faça como um autista!