A Cabana

Minhas percepções do filme “A Cabana”
Por Kenya Diehl

Enquanto houver quem duvida da bondade de Deus, haverá espaço para a entrada da ação do mal. Porém, Deus não é responsável por nenhum tipo de desgraça ou tragédia, mas Ele pode transformar grandes tragédias em bênçãos através de Suas ações.

Deus não pode escolher qual dos Seus filhos irá castigar e qual irá perdoar, Pai é Pai, Ele sempre perdoa, mas Ele pode escolher abençoar e acolher mais “depressa” aqueles que sintonizam a mente com Ele.

Nós enquanto seres humanos falhos que somos, não podemos ser juízes, não devemos julgar, proferir sentença ou fazer justiça com as próprias mãos. Precisamos ter um olhar mais humano para nosso próximo e confiar a Deus a missão de encaminhar Seus filhos para o caminho que mais lhes trará o benefício do crescimento e do arrependimento.

Dentro de cada um de nós existe uma essência divina que, ao termos acesso, entramos em comunhão com Deus e, assim, todo o mal vai embora.

Precisamos entender que o ato de perdoar não significa não sentir raiva e nem se relacionar com quem nos feriu, mas sim representa libertar o mal, deixar ir, aliviar o coração e deixar que Deus direcione e faça a justiça conforme a Sua vontade e de de acordo com as leis do Universo.

Acredite em Deus e entenda que Deus te ama independentemente dos seus erros, da sua fé ou da falta dela, independentemente da sua religião ou da falta dela, não importa no que você acredita, não importa se você O ama, você sempre terá ao seu lado o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

A sua “cabana” é o seu próprio coração, a sua morada do amor. O ser humano foi feito para ser amado, assim como o pássaro foi feito para voar, se não há amor, não há vida.
KenyaDiehl®️
Autismo é vida – me ame como sou
AutismoMake
Faça com amor, faça como um autista!

Leave a Reply