Coronavirus e o cérebro autista

O coronavirus por dentro do cérebro autista…

Para o autista o imprevisível atormenta, apavora, incomoda, perturba. Não saber como serão os próximos dias, as próximas horas, as próximas ações nos coloca em situação de ansiedade, de vulnerabilidade emocional e o isolamento social passa a ter um peso incalculável para quem não pode enxergar o mundo através dos nossos olhos.

A pior pergunta de todas e que não pode ser respondida por ninguém é: QUANDO ESSE VÍRUS IRÁ EMBORA? E é essa a pergunta que está na cabeça de muitas pessoas com autismo, não importa a idade que tenham.

É horrível não saber quando poderemos retomar nossas vidas, quando a casa terá o ritmo de sempre, quando o mundo terá o barulho que sempre teve, quando a televisão terá os programas que sempre teve e o noticiário irá parar de noticiar especulações sobre coisas que talvez nunca aconteçam e também sobre coisas que talvez aconteçam até pior do que imaginam.

Sabemos que não somos os seres mais sociaveis do planeta, mas o isolamento forçado, os supermercados com plateleiras vazias, o carro de som passando nas ruas mandando todo mundo ficar dentro de casa, isso é difícil de lidar, difícil de aceitar e impossível de ser confortável.

Somos acostumados a ter equilíbrio através da programação mental, da antecipação do que vamos fazer, de como vamos agir, de onde, quando, como e com quem vamos ir.

Não saber o que, quando e como tudo isso vai terminar é como andar no escuro, de olhos vendados, ouvidos tapados e nariz fechados… É como caminhar na imensidão do universo com os próprios pensamentos armazenados em uma mochila, bem guardados para quando alguém quiser escutar, porque na maior parte do tempo a humanidade está ocupada demais correndo atrás de fama, buscando ter razão ou tentando conquistar seu próprio espaço.

E o autismo continuará sendo um enigma para a maior parte das pessoas porque elas estão ocupadas demais para poderem se preocupar em entender de verdade o que se passa na cabeça e no coração de uma pessoa autista.
KenyaDiehl®️
Autismo é vida – me ame como sou
AutismoMake
Faça com amor, faça como um autista!

Deixar uma resposta